Search
segunda-feira 20 novembro 2017
  • :
  • :

Amamentar é muito mais que um ato fisiológico. É também um ato social e emocional.

Todos Juntos Pelo Bem Comum
Por Luciana Rocha

Que amamentar não é fácil, já tem sido bastante divulgado e falado. Porém, ainda é preciso conscientizar da necessidade de entendermos que para que a amamentação flua com sucesso é preciso que a mulher que amamenta seja amparada, apoiada e cuidada.

Amamentar é muito mais que um ato fisiológico. É também, e tanto quanto, um ato social e emocional.

A lactante precisa ser cuidada no que tange ao físico, precisa estar saudável, bem alimentada e hidratada.

Mas precisa também de consolo, apoio, acolhimento para as dores que vêm junto com a amamentação, para as tristezas, medos, fantasmas, solidão, angústias.

É importante lembrar que a amamentação começa no maior momento de transformação da vida. A autopercepção, a identidade, a rotina, os costumes, o ambiente, as pessoas com quem convive… tudo foi impactado com a chegada do bebê.

E toda essa transformação, por mais esperada e desejada que tenha sido, provoca uma avalanche de sentimentos, por vezes contraditórios. A mulher chora quando deveria se sentir eliz; a mulher se martiriza quando tudo parece em perfeita ordem para os outros; a mulher se julga impotente quando é tudo para o seu bebê!

E todo esse misto de sentimentos e emoções influenciam diretamente na amamentação.

Uma mulher que recém tornou-se mãe, precisa ser bem cuidada e amparada para que possa cuidar e amparar bem o seu bebê. E ela não pode e não deve fazer tudo isso sozinha. É preciso dividir, é preciso receber ombros e braços amigos.

Amamentar exige da mulher física, mental e socialmente.

Amamentar exige, por vezes, abrir mão de si em função de um novo ser a quem se está aprendendo a amar.

E para que a amamentação aconteça com sucesso é preciso apoio. É preciso ter outras pessoas junto nessa causa! É preciso que pai, família, amigos, profissionais encorajem, cuidem e apoiem a mulher que amamenta!




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *